31 de dezembro de 2013

"Tradições Populares do Porto" de Hélder Pacheco


Obrigada pelas folhas de Outono.
São o nosso retrato.
Como vimos do fundo do tempo,
onde fomos sonhadoras, amantes, mães e construtoras,
é nas folhas amarelas do chão que vemos a futura primavera.
Sabemos que o tempo não tem fim, apenas nós.
E enquanto passeamos devagar nas ruas, antes do chá, guardamos em nós
gestos de carinho como o teu.

Sabes o que temos de maior? Um colinho sempre que precises dele.

Albertina, Lena, Ni, Vera
in neste postal
31 de Dezembro 2013

Muito Obrigada.




2 comentários:

Joao Pedro BM disse...

Rosario,

o tempo nao tem fim,
nem NÓS!!!

"Preparará Yahvé Sebaot
para todos os povos neste monte
um banquete de suculentos manjares,
um convite de vinhos finos:
manjares substanciosos e gostosos,
vinhos refinados y carnes suculentas.
Rasgará neste monte
o velo que oculta a todos os povos,
o pano que cubre todas as nações;
destruirá para sempre a Morte.
Enxugará o Senhor Yahvé
as lágrimas de todos os rostos,
e eliminará da terra inteira
a vergonha do seu povo.
Foi Yahvé quem o disse. (Isaías 25,6-8)

"Ésta é a vontade
de Aquele que me enviou:
que nao perca nada
do que Ele me deu,
mas que o ressuscite no último día.
Ésta é a vontade do meu Pai:
que quem veja o Filho e creia nEle
tenha a vida eterna
q que eu o ressuscite no último dia" (Joao 6, 39-40)

"Ao vencedor lhe darei a comer a árvore da vida, que está no Paraíso de Deus" (Apocalipse 2,7)

Joao Pedro BM disse...

ahhh...

muitos beijos,
muitos, muitos.