25 de outubro de 2009


"Le Hibou" de Pablo Picasso


Quando ouço os pássaros da noite, dá-me muita devoção.

Irmã Eulália
in trajecto de autocarro entre as Termas de S.Pedro e Viseu
Julho 2007


6 comentários:

comboio turbulento disse...

confesso que cada vez me sinto menos devoto do sentido que pressuponho lhe deu a autora. Os pássaros fazem-me ter devoção pela vida

Anónimo disse...

muitas das frases que recolho são tiradas de conversas. O meu encontro com a Irmã Eulália foi acidental e inesquecível. Toda ela era boa disposição e prazer em estar viva. Não vejo grande diferença entre a tua devoção e a dela: acho que falam precisamente da mesma coisa. Tocou-me profundamente este encontro de meia-hora e em que tanto se disse.

a rapariga dos postais

Anónimo disse...

Obrigado, Rapariga dos Postais.
Atrevo-me a dizer que ontem a tarde acabou também com muita devoção.

A.

Anónimo disse...

Tiveste graça.É genético e a J. talvez um dia nos explique cientificamente aquilo que todos sabemos e não precisamos de provar: está-nos no sangue.
Foi realmente um dia onde a devoção andou à solta.

a rapariga dos postais

Anónimo disse...

Preciso urgentemente dos pássaros da noite!
Envia-mos!
Dá-me luz!
Dá-me um postal!
Sou eu a gritar!
E tu sabes quem eu sou..,claro..essa mesmo!

GBM disse...

És fantástica!Consigo até ouvir o teu riso ao bordares esta frase.